Arquivo | janeiro, 2011

Dicas para os donos de animais de estimação

28 jan

Você sabe quais são os cuidados que devem ser tomados ao selecionar um pet shop para o pet? E na hora de comprar um mimo ou um petisco? O Procon de Santo André,  na Grande São Paulo, dá dicas de como os donos devem se precaver para evitar surpresas desagradáveis.

Alimentos

São tantas as opções de rações e petiscos nas pratileiras, que alguns donos podem ficar indecisos na hora da compra. Antes de escolher uma variedade nova ou oferecer ao mascote outro sabor,  você costuma verificar as informações do verso da embalagem?

Segundo o Procon de Santo André, o correto é checar a origem do alimento, fabricante e se o produto possui conservantes químicos na composição. Deve-se verificar, ainda, as recomendações de uso e a data de validade.

Brinquedos

“São os mesmos cuidados tomados na compra de brinquedos para crianças”, explica a diretora do órgão, Ana Paula Satcheki.  É necessário avaliar a qualidade dos produtos, como bolinhas, pelúcias, mordedores  e cordas, e mensurar os riscos  que eles oferecem para os animais.  Peças pequenas, por exemplo, podem ser engolidas e causar acidentes, ou memso, mortes.

Medicamentos e produtos de higiene

Os donos devem ter atenção ao comprar produtos higiênicos e medicamentos para os bichinhos. Segundo a Ana Paula, os produtos precisam ser certificados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).  Os proprietários devem consultar, também, se os produtos de higiene e remédios possuem algum tipo de contraindicação. Em caso de danos ao animal de estimação, o Procon alerta que  é possível entrar com uma ação indenizadora na Justiça contra o fabricante.

Banho e tosa

Além de observar as condições sanitárias e de higiene do pet shop, é importante explicar detalhadamente o que deverá ser feito com o animal no serviço de tosa, para evitar qualquer mal-entendido e dores de cabeça. Em casos de ferimentos durante os procedimentos, a responsabilidade será do pet shop.

 

Anúncios

Abaixo assinado por controle populacional ético

24 jan

ONGs de defesa animal de Aracaju (SE) estão fazendo um abaixo assubinado para pedir o controle populacional ético de animais domésticos. Leia o manifesto:

Diariamente nos deparamos com dezenas de animais pelas ruas de Aracaju, além de trazer ameaças a saúde pública, os mesmos ficam sujeitos a todos os tipos de crueldades.

A OMS (Organização Mundial de Saúde) afirma que a captura e extermínio de animais é um método caro, cruel e ineficaz de controle populacional, uma vez que a taxa de crescimento da população canina e felina sobrepõe a capacidade de eliminação. Dados da American Humane Society alertam que uma gata não castrada pode ser responsável por 420 mil filhotes durante seu período de procriação (7 anos). Da mesma forma, uma cadela gerará 67 mil descendentes em seis anos. A OMS orienta a esterilização em massa de cães e gatos e trabalhos educativos sobre posse responsável como forma de garantir a saúde pública e o bem-estar animal.

Maltratar animais é crime (Lei 9.605/98) e queremos que as crianças brasileiras cresçam respeitando todas as criaturas vivas, pois essa é a primeira lição para respeitar ao próximo. Queremos um Brasil ético e justo para humanos e animais.

Em Aracaju, segundo dados do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) 428 cães foram diagnosticados com Leishmaniose visceral e 258 sacrificados só no ano de 2007. Em humanos foram constatados 12 casos no ano de 2004, 14 casos em 2005, 21 casos em 2006 e 24 casos em 2007, o que mostra claramente que a doença está crescendo a cada ano e que o método de controle utilizado é ineficaz, colocando em risco vidas humanas e animais.

E é a legitimidade democrática que nos confere representatividade, para apresentar a todos os brasileiros e a cidadãos de outros países, que expomos o nosso grito de repúdio, de compaixão e espanto contra atos que desmerecem a razão, rebaixam o espírito e denigrem a espécie humana. Para isso solicitamos urgentemente:

1- Políticas públicas de esterilização de animais domésticos, como forma de controle populacional, através de convênios com clínicas veterinárias, ONGs, associações e hospital veterinário;

2- Trabalhos educativos (posse responsável e educação para saúde) constantes em escolas e bairros da nossa cidade;

3- Ações efetivas contra a Leishmaniose “Calazar”, combatendo o mosquito vetor da doença conforme o Manual da Vigilância e Controle da LV (Leishmaniose visceral), que orienta trabalhos educativos, controle químico, saneamento básico e identificação do foco (vetor).

Coleira GPS promete manter pets monitorados

17 jan

Se você já sofreu com a perda de algum animal de estimação sabe muito bem a dor da situação. E para tentar prevenir problemas semelhantes e as noites não dormidas a Garmin GTU acaba de desenvolver um acessório que deve ser acoplado à coleira que promete mais segurança para os totós e bichanos fujões.

De acordo com o jornal britânico Metro o gadget tem tecnologia de localização GPS, é à prova d’água, além de conter uma bateria recarregável e pesar apenas 48 g. Uma vez ativado o dono poderá monitorar seu bichinho por um mapa online.

Mas esta maravilha tecnológica não custa nada barato. Ela está disponível apenas no Reino Unido, e custa 179,99 libras, ou cerca de 480 reais. O acessório vem ainda com um aplicativo compativel para iPhone e Android, que permite a localização do animal até mesmo em smartphones.

É possível ainda programar os trajetos que o animal costuma fazer ou os caminhos que ele deve evitar, assim, caso o cachorro ou gato esteja em perigo o dono receberá uma mensagem de texto ou e-mail em seu celular imediatamente.

Adote um bichinho

14 jan

Confira as feiras de adoção que acontecem em São Paulo neste final de semana:

São Paulo

Feira de Adoção em Moema

No próximo sábado, 15 de janeiro, acontece a primeira feira de adoção deste ano com os cães abandonados do Clube dos Vira-Latas. O evento será das 10h às 17h, na loja Differenza Revestimentos, em Moema. Para adotar um bichinho é preciso apresentar um documento com foto além de ser maior de 21 anos. E para os que não puderem levar para casa um pet, a entidade organizadora aceita doações de ração, medicamentos, camas, casinhas, cobertores ou ainda uma quantia em dinheiro.

Serviço

Feira de Adoção em Moema
Quando: sábado, 15 de janeiro, das 10h às 17h
Local: Avenida dos Carinas, 380, Moema

Feira de Adoção em Santana

No próximo sábado e domingo, 15 e 16 de janeiro, acontece mais uma feira de adoção com cães e gatos abandonados da Associação Natureza em Forma. O evento será das 12h às 20h, na loja de adoção no Santana Parque Shopping. Para adotar um bichinho é preciso apresentar RG, CPF, comprovante de residência, além de ser maior de 21 anos e pagar uma taxa de 60 reais. E para os que não puderem levar para casa um bichinho, a entidade organizadora aceita doações de ração, medicamentos, camas, casinhas, cobertores ou ainda uma quantia em dinheiro.

Serviço

Feira de Adoção em Santana
Quando: sábado e domingo, 15 e 16 de janeiro, das 12h às 20h
Local: Av. Professor Fonseca Rodrigues, 2.001

Feira de Adoção na Mooca

Neste sábado, 15 de janeiro, o Projeto SOS Felinos realizará mais uma feira de adoção com cães e gatos abandonados. O evento acontece das 11h às 18h, no Cãopanhia Pet Shop, no Parque da Mooca. Para adotar um bichinho é preciso apresentar RG e CPF (originais), comprovante de residência, além de ser maior de 21 anos e passar por uma entrevista com uma protetora. Lembrando que para os que não puderem levar para casa um animal, a entidade aceita doações de ração, medicamentos, camas, casinhas, ração, cobertores ou ainda uma quantia em dinheiro.

Serviço

Feira de Adoção na Mooca
Quando: sábado, 15 de janeiro das 11h às 18h
Local: Cãopanhia Pet Shop, na Rua Conde Prates, 84, em frente ao Supermercado Yamauchi

Feira de Adoção na Consolação

No próximo sábado, 15 de janeiro, acontece mais uma feira de adoção com os gatos abandonados da Toca dos Gatinhos. O evento será das 14h30 às 18h, no consultório veterinário São Miguel. Para adotar um bichinho é preciso apresentar RG, CPF, comprovante de residência, além de ser maior de 18 anos. Lembrando que a feira acontece todos os sábados, exceto feriados. E para os que não puderem levar para casa um bichinho, a entidade organizadora aceita doações de ração, medicamentos, camas, casinhas, cobertores ou ainda uma quantia em dinheiro.

Serviço

Feira de Adoção na Consolação
Quando: sábado, 15 de janeiro, das 14h30 às 18h
Local: Rua São Miguel, 14. Esquina com a Frei Caneca, 821

Feira de Adoção em Pinheiros

No próximo sábado, 15 de janeiro, acontece mais uma feira de adoção com cães e gatos abandonados da União SRD. O evento será das 11h às 17h, no supermercado Pão de Açúcar da Teodoro Sampaio. Para adotar um bichinho é preciso apresentar cópias do RG, CPF e comprovante de residência, além de ser maior de 21 anos e pagar uma taxa de 25 reais para pets adultos ou 50 para filhotes. E para os que não puderem levar para casa um bichinho, a entidade organizadora aceita doações de ração, medicamentos, camas, casinhas, cobertores ou ainda uma quantia em dinheiro.

Serviço

Feira de Adoção em Pinheiros
Quando: sábado, 15 de janeiro, das 11h às 17h
Local: Supermercado Pão de Açúcar. Rua Teodoro Sampaio 1933. Travessa da Fradique Coutinho

Feira de Adoção em Santo Amaro

No próximo sábado e domingo, 15 e 16 de janeiro, acontece mais uma feira de adoção com cães e gatos abandonados da Associação Paulista de Auxílio aos Animais (APAA). O evento será das 13h às 18h, no Pet Center Marginal da Washington Luís. Para adotar um bichinho é preciso apresentar RG, CPF, comprovante de residência, além de ser maior de 21 anos e pagar uma taxa de 50 reais. E para os que não puderem levar para casa um bichinho, a entidade organizadora aceita doações de ração, medicamentos, camas, casinhas, cobertores ou ainda uma quantia em dinheiro.

Serviço

Feira de Adoção em Santo Amaro
Quando: sábado e domingo, 15 e 16 de janeiro, das 13h às 18h
Local: Pet Center marginal. Av. Washington Luiz, 2737

Feira de Adoção no Tucuruvi

No próximo sábado, 15 de janeiro, acontece mais uma feira de adoção Adote um Bichinho Carente. O evento será das 10h às 17h, no pet shop Bichos Cão. Para adotar um bichinho é preciso apresentar RG, CPF, comprovante de residência, além de ser maior de 18 anos e doar três quilos de ração. E para os que não puderem levar para casa um pet, a entidade organizadora aceita doações de ração, medicamentos, camas, casinhas, cobertores ou ainda uma quantia em dinheiro.

Serviço

Feira de Adoção no Tucuruvi
Quando: sábado, 15 de janeiro, das 10h às 17h
Local: Pet Shop Bichos Cão. Av Tucuruvi, 248. Loja dentro do Carrefour

 

//

De bichinho elegante a animal de rua

10 jan

Dar de presente um bonito girassol, chocolates ou um cãozinho caro virou moda. Mas às vezes o presente não cabe no nosso cotidiano. Ai os girassóis morrem e o chocolate alguém come; mas os cãezinhos… Costumam ser abandonados.

A médica veterinária Adriana Maria Lopes, alerta para o perigo do consumo de animais por impulso, e a consequente superpopulação de animais de rua que isso vem criando.

“Os órgãos públicos devem desenvolver ações com vistas ao controle do comércio de animais, associados aos programas educativos, de forma a coibir a aquisição de animais por impulso. Pesquisas ainda em andamento apontam que, uma grande contribuição para populações de animais sem controle, são as crias indesejadas abandonadas.”

A Lei Municipal nº. 13.131, de 18 de maio de 2001, disciplina a criação, propriedade, posse, guarda, uso e transporte de cães e gatos no Município de São Paulo. O Programa Saúde do Animal, instituído por esta lei, tem como objetivo diminuir o número de cães e gatos abandonados e submetidos à eutanásia na cidade.

Isso sem falar da diminuição de ocorrências como ataques de cães e do risco de transmissão de zoonoses. A regulamentação conta com cinco pilares: educação em posse responsável; esterilização em massa de cães e gatos; registro de animais; adoção responsável e incentivo à criação de leis que deem suporte a essas ações. As informações são parte de artigo ‘Controle Populacional de Cães e Gatos – Aspectos Técnicos e Operacionais’ de Adriana Maria Lopes.

O artigo enfatiza que cabe ao Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) a execução de um programa permanente de controle reprodutivo de cães e gatos em parceria com universidades, estabelecimentos veterinários, organizações não governamentais e a iniciativa privada.